22 comments on “MIUT em 13 etapas

  1. Foram cerca de 15 min a ler a crónica mas valeu o tempo “perdido”. A Madeira “comercial” já de si é fantástica, mas tendo a possibilidade de se a conhecer desta forma é, como dizes, inolvidável. Deve ser realmente um espectáculo ter-se a capacidade física e psicológica para se fazer uma prova destas e num local como este. parabéns!

  2. Excelente relato! Parabéns pela chegada a Machico depois de 115km e parabéns por conseguir transmitir neste texto todo o que nos faz gostar do trail… sobretudo deste MIUT.

  3. A sua narrativa é deveras incrível. Um testemunho inspirador. Cresce a vontade de me inscrever e “vivê-la para contá-la”. Obrigada pela sua partilha. Abraço.

  4. Linda recordação do que foi também para mim a prova que mais me entusiasmou até agora. Estou à viver em França e encontrei o Eric no aeroporto na segunda-feira. Tenho o email de uma amiga dele, se não te importas, vou partilhar, tenho a certeza que ele ficarà feliz (talvéz tenha primeiro de traduzir o teu texto!).
    Talvéz nós vamos encontrar em Chamonix no més de Agosto, eu estarei na TDS este ano.
    Parabéns!
    Um “happy finisher” do MIUT 2014

  5. Lindo!!
    Parabéns pela prova e pelo relato!!
    Fiz a prova dos 85 km e confesso que já foi um turbilhão de sensações, mas espero um dia realizar os 115km. Abraço

  6. Manel 🙂 subscrevo todas as sensações que partilhaste. Apesar de eu ter feito apenas 85kms as imagens que relatas estão bem presentes, o nascer do sol, o som do vento, o nevoeiro, o marco geodésico, as voltinhas até chegar finalmente a Machico. É um desafio que vale a pena ser vivido, fazer o MIUT. Saímos da montanha com a cabeça ‘limpa” e todo o corpo oxigenado. Parabéns Atleta 🙂 Parabens pelo focos no objectivo pois é muito fácil desistir quando todo o corpo nos diz “fica já aqui”, temos de ter a cabeça bem forte para decidir avançar! Parabéns também à Gabriela pelas horas de firmeza à tua espera.

  7. Pingback: Contagem decrescente… MIUT | Nuno Gião

  8. Vou estar em Porto Moniz para enfrentar os mesmos 115km daqui a duas semanas, foi espectacular ler o teu relato! Já tinha lido vários, mas nenhum tão pormenorizado. Obrigado por partilhares connosco! Já agora, achas que teres parado 1h em dois abastecimentos foi uma boa opção? Nos 117km do Sicó fiz o mesmo e saí de lá com a impressão que foi tempo de mais, depois demorei uma eternidade até voltar a “carburar” e passei muito mal.

    • Oi. Na verdade foi demais, mas propositado, ja que o meu objectivo nessa prova passou a ser testar as duas noites. No entanto, na segunda vez foi mesmo necessário para recuperar! O meu conselho é que faças o que o corpo de mandar. Grande abraço e boa prova!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s